A Bienal encerra a década de 1970 com uma retrospectiva dos últimos 28 anos. A “Bienal das Bienais” foi um balanço das últimas catorze edições e trouxe para o pavilhão trabalhos nacionais e internacionais premiados desde 1951, além de artistas selecionados pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA). Ao mesmo tempo, foi a primeira Bienal sem premiações, o que se perpetuaria definitivamente a partir da edição seguinte.

3 de outubro - 16 de dezembro de 1979

Presidente da Bienal: Luiz Fernando Rodrigues Alves
Assessor cultural: Carlos von Schmidt
No conselho de arte e cultura: Radha Abramo, Casimiro Xavier de Mendonça (crítico de arte), Wolfgang Pfeiffer
Júri de seleção: Associação Brasileira de Críticos de Arte

Salas especiais

Manuel Quintana Castillo, Oscar Niemeyer, Pintura Popular Chinesa. Premiados Brasileiros em edições anteriores (entre eles Aldemir Martins, Alfredo Volpi, Arthur Luiz Piza, Arnaldo Pedroso D'Horta, Danilo di Prete, Geraldo de Barros, Iberê Camargo, Ivan Serpa, Marcelo Grassmann, Oswaldo Goeldi, Siron Franco, Victor Brecheret). Premiados estrangeiros em edições anteriores (entre eles Adolph Gottlieb, Barbara Hepworth, Ben Shahn, Fernand Léger, François Morellet, Henri Laurens, Henry Moore, Jagoda Buić, Jasper Johns, Julius Bissier, Maria Helena Vieira da Silva, Michelangelo Pistoletto, Roger Chastel).

  • Eventos paralelos

  • Exposição de arquitetura
    homenagem à Oscar Niemeyer
  • Festival de cinema
  • Dança – Grupo Andança Teatro
    participantes: Centro de Pesquisas de Teatro, Grupo Foco

Cartaz da 15ª Bienal de São Paulo. Autor: Carlos Clémen

4ª Bienal de São Paulo
04 2013