O surgimento, nesse ano, da figura de um curador-geral da mostra transformaria por completo os rumos da Bienal. O crítico e ex-diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP) Walter Zanini foi o primeiro a assumir o posto, em uma edição que aboliu espaços separados por país e optou por agrupar as obras por “analogia de linguagem” (técnicas e temas). Também marca o fim do boicote à Bienal e a abertura política no país.

16 de outubro - 20 de dezembro de 1981

Presidente da Bienal: Luiz Diederichsen Villares
Curadoria-geral: Walter Zanini
No conselho de arte e cultura: Casimiro Xavier de Mendonça, Donato Ferrari, Paulo Sérgio Duarte
Curador da exposição de arte postal: Julio Plaza
Curadora de videoarte: Cacilda Teixeira da Costa
Entre os curadores de cinema: Agnaldo Farias
Na comissão internacional para organização da exposição: Walter Zanini, Bruno Mantura (Itália), Donald Goodall (EUA)
Curador da "Exposição internacional de arte incomum": Victor Musgrave
Curadora da "Exposição nacional de arte incomum": Annateresa Fabris

Salas especiais

Retrato do México, Paul Delvaux.

  • Exposições integrantes

  • Exposição: Arte Postal
    curadoria de Julio Plaza e Gabriela Suzana
  • Exposição: Arte Incomum
    curadoria de Annateresa Fabris e Victor Musgrave
  • Exposição de livros de artistas
  • Exposição de videoarte
    curadoria de Cacilda Teixeira Costa

Cartaz da 16ª Bienal de São Paulo. Autor: Cláudio Moschella

  • Eventos paralelos

  • 1º Encontro de Arte, Sociedade e Utopia 
  • Concurso de cartazes
  • Exposição dos Projetos de Cartazes
  • Exposição Música e Dança no Antigo Peru 
  • Encontro dos Representantes das Bienais no Mundo
  • Exposição do Museu do Ouro Colombiano
  • Mostra BNH (arquitetura)
  • Exposição: Quatro Grandes Pintores em São Paulo
5ª Bienal de São Paulo
02 2014
5ª Bienal de São Paulo
27 2013
11ª Bienal de São Paulo
17 2013
16ª Bienal de São Paulo
06 2013
3ª Bienal de São Paulo
10 2012
2ª Bienal de São Paulo
19 2012
5ª Bienal de São Paulo
03 2012
16ª Bienal de São Paulo
27 2012