O tema Como viver junto, título de um conjunto de seminários proferidos por Roland Barthes nos anos 1970, norteou a curadoria de Lisette Lagnado para a 27ª Bienal. A edição foi marcada pela extinção das representações nacionais – a seleção de artistas ficou a cargo dos curadores das Bienais – e pela afirmação da arte como linguagem transnacional. Inovação fundamental para a Bienal, os projetos curatoriais passaram a ser escolhidos a partir de processos de seleção realizado por um comissão internacional de críticos e curadores.

7 de outubro - 17 de dezembro de 2006

Presidente da Bienal: Manoel Francisco Pires da Costa
Curadora-geral: Lisette Lagnado
Cocuradores: Adriano Pedrosa (Brasil), Cristina Freire (Brasil), José Roca (Colômbia), Rosa Martínez (Espanha).
Curador c0nvidado: Jochen Volz (Alemanha/Brasil)

  • Eventos paralelos e programas

  • Seminários
    Arquitetura
    Acre
    Marcel,30
    Reconstrução
    Trocas
    Vida Coletiva
    Projetos especiais
  • Quinzena de Filmes
  • Projeto Jamac
  • Show: Konono n.1
  • Programa de Residências, 

Cartaz da 27ª Bienal de São Paulo. Autores: Rodrigo Ceviño Lopez (a partir da obra Speaker's Corner de Jorge Macchi)

publicações

5ª Bienal de São Paulo
02 2014
4ª Bienal de São Paulo
04 2013
5ª Bienal de São Paulo
02 2013
24ª Bienal de São Paulo
15 2013
24ª Bienal de São Paulo
08 2013
5ª Bienal de São Paulo
03 2012
16ª Bienal de São Paulo
27 2012
24ª Bienal de São Paulo
29 2011