"Aqui já não há tanto espaço para ambigüidades: a referência à censura é clara, representada pelas 13 tiras de papel em branco rasgadas - metáforas tanto das 13 edições anteriores da Bienal, como também das muitas mensagens caladas pelo governo militar. Dessa forma, a Bienal anunciada pelo cartaz, representada pela 14ª tira de papel, afirma-se como o único espaço possível de expressão". Bienal 50 Anos, 1951-2001, 2001, p.298
Autoria: Regis Madureira Cardieri