"Como no cartaz da 18ª Bienal, o número da edição é o elemento principal, mas a vibração cromática e a profusão de formas daquele cede lugar à sobriedade dos pretos e marrons e à concisão deste. O tema adotado pela curadoria é "Utopia versus Realidade". Uma pincelada contínua - o gesto fundante da pintura - transforma os números um e nove em uma única imagem, à qual se acrescenta uma pequena mancha vermelha dentro do olho do número nove. O conjunto flutua solitário no campo definido pela linha de horizonte". Bienal 50 Anos, 1951-2001, 2001, p.300
Autoria: José Maria Lopez Prieto