menu
  • Geral
  • 15ª Bienal de Arquitetura de Veneza
15 Dezembro 2015
Washington Fajardo é o curador do Pavilhão Brasileiro no evento
Arquiteto e urbanista carioca fará curadoria da representação brasileira na Bienal de Arquitetura de Veneza - Reporting from the front, com abertura prevista para 28 de maio de 2016.

A Fundação Bienal de São Paulo nomeou o arquiteto e urbanista carioca Washington Fajardo (RJ, 1972) como curador da representação brasileira na próxima edição da Bienal de Arquitetura de Veneza, que acontecerá de 28 de maio a 27 de novembro de 2016 na cidade italiana.

Fajardo é presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade e do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural e também assessor especial do Prefeito Eduardo Paes para assuntos urbanos.

Em toda sua carreira profissional, trabalhou com projetos vinculados às questões urbanas e desde 2009 está na Prefeitura do Rio de Janeiro, primeiro como subsecretário de Patrimônio Cultural, Intervenção Urbana, Arquitetura e Design e, a partir de 2012, como presidente do IRPH. O órgão municipal é responsável por cuidar dos aspectos culturais, históricos e urbanos do patrimônio da cidade, eleita pela Unesco em 2012 como Patrimônio Mundial, na categoria Paisagem Cultural Urbana.

Como pesquisador do Programa de Pós-graduação em Urbanismo (Prourb) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fajardo estudou projetos urbanos e estruturantes do espaço físico das principais regiões portuárias de todo o mundo. Fez parte da equipe vencedora do Concurso Nacional para a revitalização do Mercado do Ver-o-Peso, em Belém do Pará, em 1999, e também foi o primeiro colocado no concurso internacional para o projeto de reconversão do Gasômetro, na Região Portuária do Rio de Janeiro, no ano 2000.   Fajardo é ainda o autor da concepção arquitetônica das Arenas Cariocas – programa da Prefeitura do Rio que leva cultura e entretenimento para regiões periféricas da cidade – e da revitalização do “Novo" Imperator – Centro Cultural João Nogueira, no Méier.  

À frente do patrimônio municipal, Fajardo foi o autor do mecanismo que dedicou 3% do valor das CEPACs (Certificados de Potencial Adicional de Construção) da operação urbana Porto Maravilha para a recuperação do patrimônio cultural da região portuária. Também criou o edital Pro-APAC (Áreas de Proteção do Ambiente Cultural) de fomento direto de restauração de imóveis privados, que ganhou o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 2014. Fajardo também criou o Centro Carioca de Design e o edital Pro-Design. Localizado na Praça Tiradentes e inaugurado em 2010, o espaço é um núcleo de discussão, exibição e de pensamento sobre o campo do design enquanto manifestação cultural e conta com galerias de exposições e espaços integrados e multiúso para conferências, reuniões, oficinas, exposições e atividades diversas. Outra iniciativa de Fajardo para este espaço foi trazer para o Centro um braço do Studio-X da Universidade de Columbia (USA), um laboratório dedicado a investigações sobre a condição urbana contemporânea.

Na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, foi responsável pela requalificação da praça, com a retirada das grades, concluindo o programa Monumenta / BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) previsto para a área, que se converte hoje em um vigoroso cluster urbano dedicado ao design, reabilitando a centralidade histórica do lugar.

Sobre a 15. Mostra Internazionale di Architettura – La Biennale di Venezia
Com o tema Reporting from the front, o diretor da 15ª edição do grande evento, o arquiteto chileno Alejandro Aravena, prevê trabalhos que contribuam para o bem comum e melhoria de vida das pessoas. Conhecido por seus projetos de habitação social e intervenções em zonas de desastre ambiental, Aravena declarou que “há inúmeras batalhas que precisam ser vencidas e diversas fronteiras que precisam ser expandidas, com o objetivo de melhorar a qualidade do ambiente construído e consequentemente a qualidade de vida das pessoas”.

Sobre a participação brasileira
A Mostra Internazionale di Architettura – La Biennale di Venezia oferece, a cada dois anos, uma grande exposição coletiva e dezenas de pavilhões nacionais. A organização da participação oficial brasileira no evento é realizada por meio da colaboração entre o Ministério das Relações Exteriores, mantenedor do pavilhão brasileiro, o Ministério da Cultura, através de aporte de recursos da Funarte, e a Fundação Bienal de São Paulo, responsável pela produção da mostra.

Participação do Brasil na 15. Mostra Internazionale di Architettura – La Biennale di Venezia
Comissário: Luis Terepins, Presidente da Fundação Bienal de São Paulo
Curador: Washington Fajardo
Local: Pavilhão do Brasil Endereço: Giardini Castello, Padiglione Brasile, 30122 Veneza, Itália
Bienal: de 28 de maio a 27 de novembro de 2016
Diretor da 15ª Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza: Alejandro Aravena

33ª Bienal de São Paulo
09 Junho 2017
32ª Bienal de São Paulo
21 Fevereiro 2017
32ª Bienal de São Paulo
02 Fevereiro 2017
32ª Bienal de São Paulo
26 Dezembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
20 Dezembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
12 Dezembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
28 Outubro 2016
32ª Bienal de São Paulo
18 Outubro 2016
32ª Bienal de São Paulo
17 Outubro 2016
32ª Bienal de São Paulo
06 Outubro 2016