O Parque Ibirapuera reabriu suas portas e a Bienal também. Até 13 de dezembro de 2020, o Pavilhão da Bienal recebe a exposição Vento, parte da programação da 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto, além de diversas atividades on e off-line!

Saiba mais sobre a programação e lembre-se: a participação em todas as nossas ações continua sendo gratuita. : )

Exposição Vento_


Acompanhando o calendário de reabertura das instituições culturais da cidade de São Paulo, convidamos vocês a visitar a mostra Vento até 13 de dezembro de 2020 no Pavilhão Ciccillo Matarazzo!

No dia 13 de novembro, às 18h, uma performance de Paulo Nazareth no edifício fechado (sem público presencial), que pode ser acompanhada pelo público ao vivo pelo Instagram da Bienal, marcou a abertura da exposição.

Para a mostra, que é parte da programação da 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto, a Fundação Bienal está seguindo rigorosamente os protocolos sanitários estabelecidos para o setor cultural.

Garanta seu lugar e faça seu agendamento prévio aqui! Se não der, não se preocupe: enquanto a lotação de 600 visitantes simultâneos não for atingida, visitantes sem agendamento prévio também terão seu acesso liberado. Planeje sua visita segura e acessível aqui.

Saiba mais sobre a exposição aqui.

Vista do filme Vento [Wind] de Joan Jonas (1968). Foto de Levi Fanan / Fundação Bienal de São Paulo

_Vista do filme Vento [Wind] de Joan Jonas (1968). Foto de Levi Fanan / Fundação Bienal de São Paulo _

Visitas aos ateliês / Studio visits_


Uma forma muito instigante de se aproximar da produção de arte contemporânea é conhecê-la pelas mãos dos próprios artistas visitando seus locais de trabalho. Na série Visitas aos ateliês / Studio visits, é possível conhecer os ateliês dos artistas, acompanhar a pesquisa e produção das obras e ver projetos em primeira mão! Inspirados nesta ideia, os curadores da 34ª Bienal farão 12 visitas a distância a ateliês de artistas confirmados para esta edição da Bienal.

Recheamos o registro dessas conversas com imagens das obras

e dos seus espaços de trabalho. Os vídeos finais, de até 10 minutos, serão publicados a cada mês no nosso IGTV (Instagram), até agosto de 2021.

Para assistir, acesse o perfil da Bienal no Instagram e busque pelo destaque “Studio visits” ou visite o site da 34ª Bienal. Assista à visita ao ateliê com Joan Jonas aqui


Próxima visita_


16 de dezembro, às 11h,
com Alice Shintani

Joan Jonas, Wind

_Alice Shintani. Mata (série), 2020. Guache sobre papel. Cortesia da artista. Foto Alice Shintani _

Encontros com artistas_


Nesses encontros, organizados na série As vozes dos artistas, os curadores da 34ª Bienal conversam com artistas brasileiros e estrangeiros para discutir os enunciados da mostra. O que são enunciados? São objetos com histórias marcantes e em torno dos quais as obras serão distribuídas na exposição, sugerindo leituras poéticas multifacetadas.

Os encontros têm um formato híbrido, composto por entradas ao vivo e entrevistas gravadas. Ao final, guardamos um tempo para responder às perguntas do público, claro! Cada encontro discutirá sobre um enunciado diferente e, para participar, é só realizar sua inscrição nos canais da Bienal.

São 6 encontros programados nos meses de outubro e novembro de 2020 e março, abril, maio e junho de 2021.

Agende-se!


Próximo encontro_


11 de fevereiro, às 19h
As vozes dos artistas #3
Sino de Outro Preto
Inscrições em breve! A live terá interpretação em libras.

Sino de Ouro Preto

_Vista do Sino de Ouro Preto na exposição Vento_

Minicursos a distância sobre os enunciados_


Os minicursos serão conduzidos por profissionais da Fundação Bienal e vão aprofundar as questões levantadas em cada um dos Encontros com artistas. O curso é composto por 4 reuniões virtuais (com 1h30 de duração, cada) que apresentam trechos inéditos das entrevistas com artistas, discutem os temas previamente abordados, compartilham referências bibliográficas e outros materiais de pesquisa. Cada turma tem 80 vagas disponíveis.

Para participar, é só realizar sua inscrição nos canais da Bienal. Serão 6 minicursos que acontecerão nos meses de outubro e novembro de 2020 e março, abril, maio e junho de 2021. Marque na agenda!


Próximo minicurso_


1 a 10 de dezembro, terças e quintas (1, 3, 8 e 10/12), às 19h
Tema: Memória e coletividade
Inscrições encerradas

Rampa de acesso ao 3o piso durante a 34ª Bienal de São Paulo. © Levi Fanan / Fundação Bienal de São Paulo

_Jaune Quick-to-see Smith, Echo, 2000. Coleção Garth Greenan Gallery. Cortesia da artista e Garth Greenan Gallery, Nova York_

Encontros internacionais / International Encounters_


Ao longo do processo de construção de uma grande exposição como a Bienal de São Paulo, o time curatorial viaja pelo mundo para pesquisar artistas e obras que integrarão o projeto. Durante 2019 e 2020, essas viagens foram aproveitadas para apresentar o projeto da 34ª Bienal em várias cidades do Brasil e do mundo. A restrição aos deslocamentos físicos que enfrentamos atualmente não impossibilita que a Bienal continue chegando a outros territórios! O movimento continua vivo pela internet por meio de encontros elaborados em parceria com instituições do mundo todo. Neles, os curadores aprofundam aspectos do projeto da 34ª Bienal em diálogo com os agentes da cena artística de cada local.

Em 2019, foram realizados 15 encontros internacionais nos seguintes países: Argentina (Fundación PROA); Chile (Centro Nacional de Arte Contemporáneo Cerrillos);

Equador (Universidad de las Artes); Alemanha (Städelshule); Bélgica (Higher Institute for Fine Arts); Dinamarca (Arte Hub Copenhagen); Espanha (Museo de Bellas Artes de Bilbao); França (Centre Pompidou); Finlândia (HAM museum); Holanda (de Ateliers); Irlanda (Irish Museum of Modern Art); Israel (Centre of Contemporary Art); Portugal (Galeria Zé dos Bois); Noruega (Office for Contemporary Art Norway); Estados Unidos (Americas Society) e Nova Zelândia (Whiti o Rehua).

Para 2020 e 2021, estamos planejando encontros internacionais na África do Sul (The Center for the Less Good Idea, Joanesburgo) e na Rússia (Garage Museum of Contemporary Art, Moscou), e muito mais!

Você fala outras línguas? Acompanhe o nosso calendário para participar. :)


Próximo encontro_

(em breve)

Mapa

_Em preto: encontros realizados entre maio e dezembro de 2019. Em amarelo: encontros previstos para serem realizados virtualmente em 2020 e 2021_

Da arte, não existe distanciamento.

Correspondências curatoriais_




Os profissionais envolvidos na 34ª Bienal, sejam artistas, curadores ou colaboradores, têm escrito correspondências abertas que refletem direta ou indiretamente sobre o desenvolvimento da exposição. Este conteúdo rico e cheio de referências está sendo compartilhado com o público da Bienal, via newsletter, desde fevereiro de 2019 e seguirá até agosto de 2021.

Quer receber essas correspondências? Cadastre-se aqui no nosso mailing. :)


Próxima correspondência_


8 de dezembro
Escrita por Lydia Ourahmane , artista desta edição

#BienalEmCasa_




Você sabia que a Fundação Bienal produz conteúdos digitais, incluindo sites para as Bienais de São Paulo, desde 1996? Ao longo desse período de mais de duas décadas, a instituição constituiu um rico acervo de conteúdos on-line, que continua ativo até os dias de hoje. Em andamento desde abril de 2020, a iniciativa #BienalEmCasa retoma este acervo e o envia em pequenas pílulas para os entusiastas mais curiosos da arte contemporânea.

São newsletters compostas por pequenos artigos e links que relembram obras, exposições, publicações, cartazes e outras referências que fizeram parte da história da Bienal.

A #BienalemCasa tem periodicidade mensal e não tem prazo para acabar! (Oba!)

Quer conhecer? Inscreva-se aqui no nosso mailing!

Lembre-se: a Bienal continua “ON” até 2021. Isso significa que essa programação virtual ainda vai crescer (e muito!).

Para não perder nada, acompanhe a Bienal no Instagram, Facebook e Twitter ou receba notificações personalizadas da programação, preenchendo este formulário aqui

Toda a nossa programação só ganha sentido com a participação do público. Sua presença é essencial para fazer a Bienal ser o que é!

Bienal
Foto detalhe pavilhão Bienal