Home Sauna Lésbica – Mostra de filmes

Sauna Lésbica – Mostra de filmes

image/svg+xml Livre para todos os públicos

No dia 26 de novembro, domingo, acontecerá a Mostra de filmes da Sauna Lésbica, com os filmes A felicidade delas (2019), de Carol Rodrigues, Rebu (2020), de Mayara Santana, Neirud (2023), de Fernanda Faya, e Uma paciência selvagem me trouxe até aqui (2021), de Éri Sarmet. Após cada exibição será realizada uma conversa sobre os filmes.

Confira abaixo os horários, sinopses e fichas técnicas de cada filme:

A felicidade delas (2019), de Carol Rodrigues – 14h

Duas jovens mulheres fogem juntas da polícia depois de uma manifestação. Apesar da violência, buscam uma forma de viver o seu desejo.

Com Ivy Souza e Tamirys Ohanna; Direção e roteiro: Carol Rodrigues; Produzido por: Rafaella Costa e Carol Rodrigues; Produção executiva: Rafaella Costa e Gustavo Aguiar; Assistência de direção: Dani Seabra; Direção de fotografia: Julia Zakia; Direção de arte: Fernando Timba; Montagem: Paula Mercedes; Desenho de som e mixagem: Olivia Fiusa, Guile Martins e Pedro Noizyman; Som direto: Andressa Clain; Direção de produção: Stella Rainer

Duração: 14′

Rebu (2020), de Mayara Santana – 14h45

Documentário em primeira pessoa que se propõe a investigar, dentro da vivência sapatão da diretora, as mais diversas performances de masculinidade a partir de seus últimos relacionamentos e entrevistas com seu pai. O filme aborda, com descontração, temáticas como o talento paquerador, flexibilidade com a verdade, relacionamento abusivo, irresponsabilidade afetiva, reprodução de machismo, impulsividade e romance.

Direção e roteiro: Mayara Santana; Montagem: Roberta Cardoso

Duração: 22′

Neirud (2023), de Fernanda Faya – 15h35

Neirud morreu sem deixar vestígios de seu passado. Confrontando segredos de família, a cineasta reconstrói a vida de sua enigmática tia, que foi lutadora circense em uma trupe feminina clandestina nos anos 1960 e descobre uma história de amor que transformará o papel de Neirud em sua própria família.

Diretora: Fernanda Faya; Montador: Yuri Amaral; Diretora de fotografia: Julia Zakia; Produtores: Michael Wahrmann, Rica Saito, Fernanda Faya; Produtora executiva: Julia Alves; Desenho de som: Guilherme Martins; Música original: Chico Pinheiro. Uma produção Temporal Filmes e SANCHO&PUNTA 

Duração: 71′

Uma paciência selvagem me trouxe até aqui (2021), de Éri Sarmet – 17h15

Classificação indicativa: 18 anos

Cansada da solidão, a motoqueira Vange (Zélia Duncan) decide atravessar a ponte Rio-Niterói até uma festa lésbica, onde conhece quatro jovens que compartilham entre si o lar e os afetos. Um encontro de gerações; uma homenagem às que nos trouxeram até aqui.

Roteiro e Direção: Éri Sarmet; Elenco: Zélia Duncan, Bruna Linzmeyer, Camila Rocha, Clarissa Ribeiro, Lore Motta; Direção de Fotografia: Cris Lyra; Produção: Éri Sarmet, Silvia Sobral, Lívia Perez, Giovanni Francischelli; Produção executiva: Éri Sarmet, Silvia Sobral, Bem Medeiros; Direção de Produção: Erika Candido; Direção de Arte: Martim Charret; Montagem: Clarissa Ribeiro, Bem Medeiros; Som Direto: Mariana Graciotti; Figurino: Macela Domingos; Caracterização: Andreia Jovito; Trilha Sonora Original: Natália Carrera; Elétrica e Maquinária: Marina Gurgel, Rosa Caldeira, Tainã Miranda; Animação e Créditos: Tomas Cali; Colorização e Finalização de imagem: Alice Andrade Drummond; Edição de Som e mixagem: Bruno Armelin; Cartaz: JJBZ, Renata Polastri

Duração: 26′

 

Serviço

Sauna Lésbica – Mostra de filmes
35ª Bienal de São Paulo – coreografias do impossível
26 de novembro, 2023
domingo, 14h
Lounge Bienal
Pavilhão Ciccillo Matarazzo
Parque Ibirapuera, portão 3
Av. Pedro Alvares Cabral, s/n
São Paulo, SP
admissão gratuita

Saiba mais


3 fev 2024

Itinerância 35ª Bienal – Rio de Janeiro, RJ image/svg+xml

Já em sua sétima edição, o programa de mostras itinerantes da Bienal de São Paulo leva recortes da mostra paulistana no ano seguinte ao de sua realização para cidades do Brasil e exterior. Em 2024, a primeira parada será correalizada com o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), para onde os curadores Diane Lima, Grada Kilomba, Hélio Menezes e Manuel Borja-Villel conceberam um recorte especial da mostra, adaptado às características e ao contexto da cidade.

Endereço:
Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ
Saiba mais
Ao clicar em "Concordar", você concorda com uso de cookies para melhorar e personalizar sua experiência, bem como nossa Política de Privacidade. Ver a Política de Privacidade*.
Concordar